.>
28
outubro
2013
"Las calaveras" e tudo o mais...
postado sob arte, cultura, história

Em todas as culturas, o homem sempre teve a necessidade de buscar e explicar o mistério da vida e da morte. Muitas delas criaram rituais para dar sentido à existência humana e reverenciar as forças da natureza.

De onde venho? Para onde vou? Existe vida depois da morte? Se sim, que tipo de vida? Estas são algumas perguntas feitas por muitas culturas, tentando compreender e explicar a nossa existência.

Para os povos indígenas do México, assim como para alguns outros, a morte era considerada passagem para uma nova vida. Por esse motivo, as pessoas eram enterradas com seus objetos pessoais, acreditando-se que poderiam necessitar deles em suas novas vidas. 

Assim, o ritual dos mortos tinha grande  importância e até hoje sobrevive, mesmo após a intense aculturação espanhola: com origem nas culturas indígenas da América Central, como Asteca, Maia, Purepecha, Nahua e Totonaca (cerca de 3.000 anos atrás), o Día de Muertos (dia dos mortos) vem sendo celebrado no México e em outros países latinos em 2 de novembro, coincidindo hoje em dia com as comemorações religiosas  do Dia de Todos os Santos e do Dia de Finados, no Brasil (1 e 2 de novembro, respectivamente), quando as famílias e amigos se reúnem para lembrar os familiares que já se foram, visitando igrejas e cemitérios. Consta que, na verdade, a festa original mexicana acontecia, de acordo com o calendário Maia, por volta do mês de agosto, mas os espanhóis incorporaram-no à festividade cristã de Finados, mudando a data.

No México, essa festa tem características muito diferentes, até difíceis de serem compreendidas por outras culturas. Para nós, parece uma espécie de Carnaval, com muitas fantasias de esqueletos, diabos, caveiras (o que também até chega a lembrar a comemoração de Halloween, de países de lingua inglesa, na noite entre 31 de outubro e 1 de novembro, mas com caráter um pouco diferente). Caveiras de açúcar e de chocolate fazem parte de altares mexicanos floridos com comidas e bebidas de oferendas aos que já morreram.  As pessoas passam a noite no cemitério, contando histórias de vida, de alegria, tocando música, comendo, bebendo e cantando, fazendo com que seus antepassados participem de suas vidas.

Nesta época, os mercados mexicanos ficam cheios de uma flor chamada cempasúchil, de cor laranja viva, a mesma já utilizada pelos Astecas, nesses rituais: dizem que representa os tons da terra e serve para guiar as almas para suas casas e seus altares.

Apesar de dominados pelos conquistadores espanhóis, que impuseram sua cultura, este antigo ritual de Día de Muertos, assim como alguns outros, manteve-se na cultura mexicana e é celebrado até hoje nas famílias, nos lares, onde muitas vezes se montam pequenos altares com uma caveira representando cada membro da família, flores, velas e doces.

 

referências:

http://diadelosmuertos.yaia.com/historia.html
http://en.wikipedia.org/wiki/Day_of_the_Dead
http://www.inside-mexico.com/featuredead.htm

 

 

25
outubro
2013
PROGRAMAÇÃO DO "VIVENCIANDO AS CIÊNCIAS"
postado sob Ciências, Ítaca

 Será neste sábado, dia 26 de outubro, das 9h30 às 13h.

O Vivenciando as Ciências é um encontro composto de oficinas, palestras, painéis, exposições e demonstrações de experimentos feito por pais, professores e alunos do Ítaca, centrado nos temas das Ciências da Natureza e das Ciências da Mente.

Serão inúmeras atividades, algumas livres e abertas à participação de todos, porém outras necessitarão de inscrições (uma vez que terão um número limitado de participantes).

Programação das palestras, oficinas e demonstrações que necessitam de inscrições:

9h30
(P1) Palestra – Orientação profissional (pais e mães de adolescentes) – 1h00 – 25 pessoas

(O1) Oficina – A história de cada um (10 crianças EF1 acompanhas de pai ou mãe) – 1h00 – 20 pessoas

(O2) Oficina – Gastando energia brincando (4º ano em diante) – 1h30 – 20 pessoas

(O3) Oficina – Montagem de DNA (7º ano em diante) – 1h00 – 20 pessoas

(O4) Oficina – Astronomia (alunos de 1º a 3º EF) – 1h00 – 15 pessoas

 

10h
(O5) Oficina – Contação de histórias com objetos (livre) – 1h00 – 20 pessoas

(O6) Oficina – Confecção de animais marinhos (6 a 10 anos) – 30 minutos – 20 pessoas

(O7) Oficina – Gincana, o que é, o que é? (6 a 10 anos) – 30 minutos – 20 pessoas

(O8) Oficina – Composteira, minhocário e tambores (livre) – 50 minutos – 20 pessoas

(DE1) Demonstração de Experimento – A síntese do nylon 66 e Uma reação química ativada pela voz (livre) – 30 minutos – 20 pessoas

 

10h30
(P2) Palestra – Radiofármacos (EM/adultos) – 1h00 – 25 pessoas

(O9) Oficina – Confecção de animais marinhos (6 a 10 anos) – 30 minutos – 20 pessoas

(O10) Oficina – Gincana, o que é, o que é? (6 a 10 anos) – 30 minutos – 20 pessoas

(O11) Oficina – Os tentilhões de Galápagos (6º ano em diante) – 5 pessoas a cada 30 minutos

(DE2) Demonstração de Experimento – A síntese do nylon 66 e Uma reação química ativada pela voz (livre) – 30 minutos – 20 pessoas

 

11h
(O12) Oficina – Confecção de animais marinhos (6 a 10 anos) – 30 minutos – 20 pessoas

(O13) Oficina – Gincana, o que é, o que é? (6 a 10 anos) – 30 minutos – 20 pessoas

(O14) Oficina – Orientação profissional para alunos (EM) – 1h00 – 15 pessoas

(O15) Oficina – Você tem fome de quê? (8º ano em diante) – 1h30 – 20 pessoas

(O16) Oficina – Filho de scoiso, scoisinho é? (7º ano em diante) – 1h00 – 32 pessoas

(O17) Oficina – Astronomia (alunos de 4º a 6º EF) – 1h00 – 15 pessoas

 

 

11h30
(O18) Oficina – Confecção de animais marinhos (6 a 10 anos) – 30 minutos – 20 pessoas

(O19) Oficina – Gincana, o que é, o que é? (6 a 10 anos) – 30 minutos – 20 pessoas

(P3) Palestra – Ritmos naturais do nosso organismo (8º ano em diante) – 1h30 – 25 pessoas

(O20) Oficina – Abastecimento hídrico na cidade de SP (9º ano em diante) – 1h30 – 24 pessoas

(DE3) Demonstração de Experimento – A síntese do nylon 66 e Uma reação química ativada pela voz (livre) – 30 minutos – 20 pessoas

 

12h00
(O21) Oficina – Orientação profissional para alunos (EM) – 1h00 – 15 pessoas

(O22) Oficina – Filho de scoiso, scoisinho é? (7º ano em diante) – 1h00 – 32 pessoas

(DE4) Demonstração de Experimento – A síntese do nylon 66 e Uma reação química ativada pela voz (livre) 30 minutos – 20 pessoas

 

BREVE APRESENTAÇÃO DE CADA UMA DAS ATIVIDADES (PALESTRAS, OFICINAS E DEMONSTRAÇÃO DE EXPERIMENTO)

 

Palestras

P1
- Orientação profissional (Arthur Hoverter Facchini)
Uma conversa sobre orientação profissional com o foco nos pais e não nos filhos.

P2
- Radiofármacos
(Regina Célia Gorni Carneiro)
Os radiofármacos são medicamentos utilizados no diagnóstico e terapia de várias doenças. O IPEN (Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares) é responsável por 90% da demanda de radiofármacos do Brasil.

P3
- Ritmos naturais do nosso organismo
(Fernanda Amaral)
Os ritmos naturais do corpo e sua influência em nossas vidas. A importância do nosso relógio interno e as medidas simples que podem levar A reorganização das atividades diárias.

 

Oficinas

 

O1
- A história de cada um
(Ramona Barreto)
Porque contamos nossas histórias para o psicólogo.

O2
- Gastando energia brincando
(Cláudia Forjaz e Patricia Chakur Brun)
Demonstrar às crianças, adolescentes e seus pais como as brincadeiras podem contribuir ou não para o consumo de calorias das crianças.

O3
- Montagem de DNA
(Lucia Bonn e alunos do 2º ano EM)

O4/O17
- Astronomia
(Cláudia Mendes de Oliveira)
Para os alunos de 1º a 3º EF, brevíssima história da astronomia, desenhando constelações e possibilitando um olhar para objetos distantes usando a luneta.

Para os alunos do 4º a 6º EF, observação do sistema solar através de um sistema montado em escala.

O5
- Contação de histórias com objetos
(Pedro Paulino dos Santos)
A contação de histórias permite que a criança se aproprie de sua própria história de uma forma lúdica e também que reflita sobre o seu papel na vida, através das narrações.

O6/O9/O12/O18
- Confecção de animais marinhos com materiais recicláveis - 
(FUNDESPA – Fundação de Estudos e Pesquisas Aquáticas)

O7/O10/O13/O19
- Gincana, o que é, o que é?
(FUNDESPA – Fundação de Estudos e Pesquisas Aquáticas)

O8
- Composteira, minhocário e tambores
(César Pegoraro)
A atividade vai discutir o consumo, os resíduos e as soluções locais para os desafios do lixo.

O11
- Os tentilhões de Galápagos: o que Darwin não viu, mas os Grants viram
(Maria Cristina Arias)
Simular o que ocorre na natureza em relação à disponibilidade de recursos alimentares e às características morfológicas que possibilitam a utilização destes recursos. Possibilitar a compreensão de que o ambiente determina as direções da seleção.

O14/O21
- Orientação profissional para alunos do 1º e 2º ano do EM
(Arthur Hoverter Facchini)
Atividade interativa com adolescentes em fase de escolha de carreira/profissão.

O15
- “Você tem fome de quê?” – As drogas na contemporaneidade
(Ramona Barreto)
Problematizar o uso nocivo de substância psicoativa na atualidade, discutindo aspectos da cultura como incentivador desse uso (exemplos: individualismo, valorização dos objetos, valorização do corpo, entre outros).

O16/O22
- Filho de scoiso, scoisinho é? – Introdução à genética clássica
(Luis Netto e Lucia Bonn)
Introduzir noções básicas de genética, colocar os participantes em contato com a terminologia utilizada nessa área do conhecimento e discutir questões relacionadas aos processos que ocorrem durante a formação dos gametas e do zigoto. A atividade possibilita também que diferentes “receitas” de informação genética sejam relacionadas com a aparência do organismo.

O20
- Abastecimento hídrico na cidade de São Paulo – Um enfoque socioambiental
(Maria Lucia Bellenzani)
A proteção e regulamentação dos mananciais destinados ao abastecimento de água potável da metrópole.

 

Demonstração de Experimento

DE1/DE2/DE3/DE4
- A síntese do nylon 66
(Rosamaria Wu Chia e Jonas Grube)

 

 

22
outubro
2013
Medalhistas da Olimpíada Brasileira de Astronomia
postado sob Ciências, cultura, Ítaca

Novamente temos alunos medalhistas – 7 alunos!  
A organização da olimpíada classifica os alunos pela nota das provas, em nível nacional.

Os alunos que receberão medalhas são:

BRONZE Pedro  7º

BRONZE Guilherme  

BRONZE André  8º

BRONZE Leonardo  9º

BRONZE Luana  EM

PRATA Rui  EM

PRATA Gabriel  EM

Todos os participantes receberão certificado da OBA.

Para ter mais informações sobre a Olimpíada, clique aqui.

 

22
outubro
2013
Exposição GENESIS, de Sebastião Salgado, chega ao Sesc
postado sob arte, cultura

A exposição, que apresenta 245  fotografias impressionantes do brasileiro Sebastião Salgado, está no Sesc Belenzinho, até 1º de dezembro, depois de passar por Londres e Rio de Janeiro. A exposicão está dividida em cinco seções geográficas, que retratam lugares que resistiram à ocupação humana moderna. Para isso, Salgado fez mais de 30 viagens entre 2004 e 2011, vivendo em aldeias, florestas, desertos, santuários animais e tribos, na Antártica, nas ilhas Galápagos, Botswana, Alasca e Canadá, entre outros lugares do mundo. Os trabalhos em cartaz fazem parte do livro homônimo, lançado este ano, pela editora Taschen.

A curadoria da exposição é de Lélia Wanick Salgado, esposa e companheira de Sebastão Salgado por mais de 4 décadas. Salgado nasceu em Aimorés, Minas Gerais, em 1944. Formou-se em Economia e desenvolveu sua paixão pela fotografia em uma viagem à África, onde coordenava um projeto sobre cultura do café em Angola. A partir daí, tornou-se fotógrafo. Ganhou vários prêmios nacionais e internacionais, entre eles o Prêmio Unesco, na categoria cultural; prêmio pela publicação do livro Trabalhadores; e o 40º Prêmio Jabuti de Literatura, na categoria reportagem.
Não deixe de visitar!

5 de setembro a 1º de dezembro
terça a sábado, das 10h às 21h, e domingos e feriados, das 10h às 19h30
Entrada  gratuita
Sesc Belenzinho  Rua Padre Adelino, 1.000  Belenzinho/SP
informações (11) 2076-9700

9
outubro
2013
12 de outubro, dia de quê???
postado sob cidadania, cultura

Declaração Universal dos Direitos da Criança

Em 20 de Novembro de 1959, foi proclamada a Declaração dos Direitos da Criança  pela Assembleia Geral da ONU (organização das Nações Unidas).
A declaração é integralmente fiscalizada pela UNICEF, organismo da ONU, criado com o fim de integrar as crianças na sociedade e zelar pelo seu convívio e interação social, cultural e até financeiro conforme o caso, dando-lhes condições de sobrevivência até a sua adolescência.

 

A Declaração afirma que toda criança tem os seguintes direitos:

À igualdade, sem distinção de raça, religião ou nacionalidade.

À especial proteção para o seu desenvolvimento físico, mental e social.

A um nome e a uma nacionalidade.

À alimentação, moradia e assistência médica adequadas para a criança e a mãe.

À educação e a cuidados especiais para a criança física ou mentalmente deficiente.

Ao amor e à compreensão por parte dos pais e da sociedade.

À educação gratuita e ao lazer infantil.

A ser socorrido em primeiro lugar, em caso de catástrofes.

A ser protegido contra o abandono e a exploração no trabalho.

A crescer dentro de um espírito de solidariedade, compreensão, amizade e justiça entre os povos.

A criança deve ser protegida contra as práticas que possam fomentar a discriminação racial, religiosa, ou de qualquer outra índole. Deve ser educada dentro de um espírito de compreensão, tolerância, amizade entre os povos, paz e fraternidade universais e com plena consciência de que deve consagrar suas energias e aptidões ao serviço de seus semelhantes.

O idealizador do nosso dia das crianças foi o deputado federal Galdino do Vale Filho, na década de 1920. Após ter sido aprovada pelos deputados, a data de 12 de Outubro foi oficializada pelo presidente Arthur Bernardes, através do decreto nº 4867, de 5 de novembro de 1924. 
A data passou a ser comemorada em 1960, quando a Fábrica de Brinquedos Estrela fez uma promoção conjunta com a Johnson & Johnson para lançar a "Semana do Bebê Robusto" e aumentar suas vendas. Com isso, o significado original da data transformou-se em exploração comercial.

 

Fontes/referências:
http://www.brasilescola.com/datas-comemorativas/dia-da-crianca.htm
http://educacao.uol.com.br/datas-comemorativas/ult1688u28.jhtm
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l8069.htm
http://www.fiocruz.br/biosseguranca/Bis/infantil/direitodacrianca.htm
 

 

9
outubro
2013
15 de outubro é dia do professor. Quem inventou isso???
postado sob cidadania, cultura, Ítaca

Mestre não é quem sempre ensina, mas quem de repente aprende.
Guimarães Rosa

O Dia do Professor é comemorado em diversos países, em datas distintas. Aqui, é comemorado no dia 15 de outubro, pois foi nessa data, em 1827, que o então imperador D. Pedro I baixou um Decreto que criou o Ensino Elementar no Brasil. Esse Decreto estabelecia que "todas as cidades, vilas e lugarejos tivessem suas escolas de primeiras letras". E também tratava de outras questões relacionadas à educação escolar: descentralização do ensino, salário dos professores, matérias básicas que todos os alunos deveriam aprender e contratação dos professores. 

Cento e vinte anos depois, em 1947, na então sede do Colégio Caetano de Campos, na rua Augusta, 1520, em São Paulo, ocorreu a primeira comemoração do Dia do Professor: o período letivo do segundo semestre era muito longo, de 1 de junho a 15 de dezembro, com apenas dez dias de férias no meio; organizou-se, então, a comemoração, que foi bem aceita e teve presença maciça, inclusive dos pais. O  professor Salomão Becker, que havia sugerido a data de 15 de outubro, propôs que se mantivesse um encontro anual nessa mesma data, e proferiu a frase, que ficaria famosa: " Professor é profissão. Educador é missão". Com a participação dos professores Alfredo Gomes, Claudino Busko e Antonio Pereira, a ideia estava lançada e espalhou-se pela cidade e pelo país, até ser oficializada nacionalmente como feriado escolar, pelo Decreto Federal 52.682, de 14 de outubro de 1963, que proferia: "Para comemorar condignamente o Dia do Professor, os estabelecimentos de ensino farão promover solenidades, em que se enalteça a função do mestre na sociedade moderna, fazendo participar os alunos e as famílias".

 

fontes:

http://www.brasilescola.com/datas-comemorativas/dia-do-professor.htm
http://diadoprofessorportal.wordpress.com
http://pt.wikipedia.org/wiki/Dia_do_professor

fechar