.>
Alguns conteúdos desta seção estão disponíveis apenas para quem estiver logado.
Caso tenha acesso, faça seu login aqui
CONTEÚDO PARCIALMENTE RESTRITO
FAÇA LOGIN
+31

Em agosto, o 1º ano do Ensino Médio foi a campo estudar a região do Vale do Ribeira (SP). No roteiro, a visita à InterCement, em Cajati, empresa de extração de calcário e produção de cimento; vivências e convivências em um quilombo da região e no Bairro da Serra; visitas a cavernas do Parque Estadual Turístico do Alto Ribeira (PETAR) e à Caverna do Diabo; deslumbramentos; percepções de diferentes realidades e olhares críticos, permeados ou não por lentes de câmeras... Além de muita diversão e risadaria, é claro!

Informações objetivas e reflexões 
Esse trabalho de campo representa um momento em que os adolescentes podem enfrentar mais efetivamente um cotidiano diferente, com reflexões mais fundamentadas e profundas sobre as gentes, a natureza, as ocupações, em um Brasil tão diverso. Isso se faz pela observação, pelo diálogo, pela experienciação, pela arte. Estabelecendo pontes entre a sua e estas novas realidades, é possível tomar consciência de um mundo em comum muito complexo, com particularidades e semelhanças e com conexões que só um mergulho nas realidades locais permite perceber. 
Mas isso não seria possível - nem tão rico - se não houvesse toda uma preparação anterior, com pesquisas e discussões pré-campo e também um produto final, chamando os alunos a partilharem o que experienciaram e contemplaram. O estudado em aula, as experiências do campo e os contrastes com as próprias vivências e história de cada aluno são a matéria-prima para esse produto posterior, iniciado na viagem e concluído no colégio: um fórum de discussão.

Envolvendo Geografia, Biologia, Química, História, Língua Portuguesa e História da Arte, tal trabalho tem como ponto de partida o levantamento de questões pelos grupos de alunos, a partir de fotografias tiradas por eles mesmos, selecionadas das muitas produzidas durante a viagem. A partir das inquietações trazidas do campo, desenvolve-se um fórum de debates com todo o Ensino Médio (mas conduzido pelo 1ºEM), com o objetivo de irem além da viagem e além de serem meros espectadores, para se buscarem entendimentos e até se protagonizarem propostas de intervenção naquilo que produziu impactos e incômodos. Esse fórum realizou-se no Colégio, em setembro.

Além do Fórum, fechou-se a reflexão em sala e o produto final foram artigos de opinião sobre temas ali surgidos.

postado sob EF1, evento, Ítaca, Literatura
CONTEÚDO PARCIALMENTE RESTRITO
FAÇA LOGIN

A Feira Literária do Ítaca, a Flítaca, foi um grande encontro inspirado na cultura popular e em um dos seus pesquisadores brasileiros, Mário de Andrade. Como a cultura popular conta sobre o cotidiano de alguma comunidade ou povo, nós nos pautamos em ações no dia a dia do colégio. A sua programação extrapolou, assim, o dia do evento, 22 de setembro.

As duas semanas  que antecederam foram de muito trabalho, ações que desencadearam uma série de encontros entre os grupos do EF 1. Nos espaços abertos do colégio Ítaca uma atmosfera literária se revelou: oficinas de manufaturas de barquinhos de papel, declamações de poemas, adivinhas ditas em alto e bom tom, histórias contadas, poemas e versos em peixes de papel ocuparam corredores, quadra e pátios.

A Flítaca, pouco a pouco,  ganhou corpo e voz pela produção autoral de cada grupo do EF1 e apresentou Quixotes, Medos, Sacis, Biografias, Joões e Marias; pela produção coletiva alinhavou ditos e feitos de crianças de 6 a 10 anos; peixes e barquinhos de papel representaram essa comunidade de alunos e professores em um só rio. 

Na noite de 21 de setembro, sexta-feira, o colégio promoveu uma conversa entre Vera Lamy, atriz da Companhia do Feijão, pesquisadora da obra de Mario de Andrade e Rogério Assis, fotógrafo que tem documentado de forma primorosa tribos indígenas do norte do Brasil. Por meio das narrativas desses dois convidados, famílias e educadores contemplaram um Brasil adentro: nos rios, nas comunidades ribeirinhas, na visão de Mário de Andrade, nos territórios indígenas.

Manhã de sábado, 22 de Setembro, e as famílias e amigos chegaram para compartilhar os trabalhos imaginados e arquitetados pelas suas crianças, junto à comunidade de educadores do colégio. 

O Colégio reconhece e agradece o envolvimento dos alunos, educadores, pais, mães e amigos. O espaço cuidadosamente preparado e alterado foi ocupado pelo melhor da Feira, o encontro pela palavra. 

CLIQUE ABAIXO PARA VER MAIS TRABALHOS E FOTOS
Joões e Marias - fotos da produção doa alunos do 1º ano
MEDOS!!! - trabalhos e vídeo sobre a produção do 2º ano

+13
postado sob cidadania, EM, Ítaca, política
CONTEÚDO PARCIALMENTE RESTRITO
FAÇA LOGIN
+2

O Grêmio Gaia, representando os alunos do Ítaca e com o apoio do Colégio, promoveram um debate eleitoral para o qual convidaram candidatos de partidos políticos, no dia 28/9. A proposta foi que se discutisse não só a plataforma de campanha de cada candidato, mas também a conjuntura e os projetos de governo de seu Partido, para as eleições de 2018.

O evento foi organizado como uma oportunidade para ampliar conhecimento, exercitar a escolha consciente pelo voto e atender ao interesse dos jovens, já que muitos estão votando pela primeira vez. Além disso, o debate direto entre candidatos e eleitores sempre é de extrema importância para a manutenção de eleições de caráter verdadeiramente democrático. 

O debate foi estruturado em 3 blocos:
1. uma breve apresentação do candidato, seu partido e projeto político;
2. perguntas entre os candidatos, a partir de sorteio e
3. participação do público com perguntas, conclusões e considerações finais.
O  público foi formado por alunos do 9º EF2 e EM, além de professores e funcionários.

A proposta, assim, foi promover um debate entre candidatos dos partidos atuantes no Brasil e, portanto, todos foram convidados formalmente. No entanto, por motivos vários, especialmente a falta de tempo, alguns recusaram (outros, ainda, nem responderam ao convite). Dessa forma, estiveram presentes os seguintes candidatos (ou seu representante, como no caso do PV), por ordem alfabética do prenome:

Daniel José (NOVO) – candidato a deputado estadual 
Eduardo Suplicy  (PT) – candidato a senador
Eliseu Lopes (PATRIOTA) – candidato a deputado federal 
Gilberto Natalini (PV) – candidato a deputado federal (representado pelo assessor Roberto Sebastião) 
Marina Helou (REDE) – candidata  a deputada estadual 
Sâmia Bomfim (PSOL) (candidata a deputada federal)

fechar