.>
18
abril
2017
DRONES QUE SALVAM VIDAS, CRIADOS POR ESTUDANTES

 

O drone que elimina minas terrestres

As minas terrestres (dispositivos que explodem quando alguém pisa neles), vitimam milhões de pessoas, incluindo crianças e idosos, todos os anos. 
No mundo todo, hoje em dia existem cerca de 100 milhões de minas, muitas delas remanescentes de antigos conflitos. 

Dois irmãos afegãos estão à frente do projeto do Mine Kafon Drone (MKD), um drone que tem a capacidade de mapear, detectar e detonar minas terrestres de forma mais rápida, barata e segura.
O drone tem distintas unidades: uma é utilizada para mapear a área, a segunda para detectar as minas, ressaltando-as com marcadores do GPS. 
Após essas duas operações, um braço de robô é usado para colocar pequenos detonadores, do tamanho de uma bola de tênis, sobre a mina. O robô sai da área e as minas são detonadas.

O projeto original partiu do designer Massoud Hassani, que inventava brinquedos eólicos quando era criança. O projeto do drone começou como trabalho de formatura da turma de 2011 da Academia de Design Eindhoven, na Holanda, e também era inicialmente movido a vento e constituído essencialmente por uma esfera feita do bambu, de ferro e plástico. 
Massoud e seu irmão Mahmud (que tb participou do projeto) são de um subúrbio de Kabul, no Afeganistão, onde se concentram aproximadamente 10 milhões de minas, em uma área de 500 quilômetros quadrados.

Eles começaram sua primeira campanha de Kickstarter para aprimoramento e construção do protótipo em 2012, mas tiveram que modificar o projeto, pois o dispositivo era difícil de controlar , uma vez que era movido a vento. O sistema foi aprimorado por controle remoto e melhorado quando resolveram adotar o aerotransporte (drone).
Até agora, não houve uma opção segura ou acessível para a detonação de minas terrestres e o custo de sua remoção pode ser superior a 50 vezes o custo de sua produção. O drone Mine Kafon mapeia facilmente, detecta e, em seguida, detona minas terrestres 20 vezes mais rápido do que a tecnologia de desminagem atual. Além disso, é aproximadamente 200 vezes mais barato. Os novos drones Kafon dos Hassani visam a limpar todas as minas terrestres do mundo em menos de 10 anos.

Os designers reconhecem que ainda há alguns problemas, como a dificuldade de detectar minas enterradas há muitas décadas, portanto mais profundas, uma vez que o drone flutua a 4 cm do solo. Também há questões relativas à precisão da localização desses artefatos, através do GPS, por isso pretende-se fazer uma triangulação por antenas externas.  

Mesmo com essas questões ainda por resolver, se o MKD se aprimorar, poderá mudar e salvar muitas vidas no mundo todo. Os autores acreditam que essa tecnologia tem o potencial de eliminar todas as minas terrestres do mundo em aproximadamente 10 anos. 


O drone ambulância

Os primeiros minutos após uma parada cardíaca ou acidente são fundamentais para determinar o tempo e as possibilidades de recuperação, mas ambulâncias nem sempre conseguem ser rápidas o suficiente, pois enfrentam tráfego pesado das cidades. 
Mas, se ferramentas básicas de primeiros socorros (desfibrilador, materiais para reanimação cardiorrespiratória e medicamentos) puderem ser ser enviadas antes de aambulância chegar, podem-se salvar vidas.

O Ambulance Drone, ou drone-ambulância, é o projeto de conclusão de curso de Alex Monton, aluno da Delft University of Technology, também 

na Holanda. Feito com fibra de carbono, o pequeno avião não-tripulado pode ser a solução da tecnologia para salvar vidas.
“É essencial que as pessoas tenham o tratamento médico necessário nos primeiros dez minutos”, diz Alec Momont. “Se nós conseguirmos chegar ao local da emergência antes, poderemos salvar mais vidas e facilitar a recuperação de muitos pacientes. Isso está estritamente relacionado aos casos de problemas cardíacos, afogamentos, e falhas respiratórias”, conta o engenheiro.

Espalhados pelos principais pontos de uma cidade, os drones seriam comandados pelo mesmo centro de atendimento responsável pelas ambulâncias e, quando alguém precisasse de ajuda, tanto o drone quanto os profissionais médicos seriam acionados para ir até o local. 

Com os drones trabalhando em sintonia com serviços de emergência, as chances de salvamento passam de 8% para 80%. Quando recebem uma chamada relacionada a problemas no coração, o aparelho se prepara para entregar o desfibrilador no local da ocorrência. A nave não tripulada só é capaz de encontrar o endereço por meio dos sinais liberados pelo celular que realizou a ligação.
Além disso, uma conexão de livestream é capaz de situar a equipe médica que ainda não chegou ao local para instruir as pessoas que estiverem na cena. O “drone-ambulância” pode voar a 100 km/h e carregar até quatro quilos de bagagem.

O primeiro protótipo foi feito para transportar um desfibrilador, mas a ideia é expandir esse espaço. Nesse processo, seria importante incluir uma webcam, funcionando como canal de comunicação entre os operadores de emergência e as pessoas que vão aplicar o tratamento no local, antes de a ambulância chegar. “Normalmente, apenas 20% das pessoas conseguem fazer o processo corretamente. Isso pode subir para 90%, se tiverem as instruções corretas”, afirma Momont.
No entanto, é necessário que haja uma nova infraestrutura médica, para que isso funcione. Uma rede de atendimento efetiva é essencial.
Além disso, há outros obstáculos: apesar de conseguir voar de maneira autônoma, isso ainda não é permitido pela lei, pelo que se sabe,(estranho dar esse tipo de informação) em nenhum lugar. O protótipo ainda não foi testado com vítimas ”reais”, mas a invenção traz luz a novas soluções de atendimento médico emergencial, principalmente nas grandes cidades.

Referências
http://engenhariae.com.br/tecnologia/drone-criado-por-jovem-afegao-vai-eliminar-todas-minas-terrestre-do-mundo-em-menos-de-10-anos/
https://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/reuters/2016/12/14/irmaos-afegaos-que-brincavam-em-campo-minado-desenvolvem-drone-para-desativar-minas.htm
http://www.hypeness.com.br/2014/11/drone-ambulancia-poderia-aumentar-as-taxas-de-sobrevivencia-de-acidentes-em-ate-80/
http://revistagalileu.globo.com/Ciencia/noticia/2014/11/drone-ambulancia-pode-diminuir-drasticamente-riscos-das-pessoas-com-ataques-cardiacos.html
http://www.tudointeressante.com.br/2016/02/veja-como-funciona-o-drone-ambulancia-que-pode-salvar-muitas-vidas.html
 

fechar