.>
9
maio
2017
DELIVERY REVERSO - ajudando a combater a fome

A fome é um problema mundial e de grande gravidade. O pior de tudo é que não é uma questão de produção e sim de distribuição de renda e de comida. Como já divulgamos em matéria de quase 3 anos atrás, cerca de metade da comida produzida no mundo a cada ano vai para o lixo, segundo a FAO (Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura).

No Brasil, mais de 7,2 milhões de pessoas são afetadas pela fome e 30 milhões são subnutridos. No entanto, a produção nacional de alimentos é mais  do que suficiente para alimentar todos os brasileiros. Quem aponta isso é o professor Danilo Rolim Dias de Aguiar, pesquisador do Departamento de Economia do Campus Sorocaba da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar). 
“A questão fundamental no Brasil não é falta de alimento ou potencial para produção, e sim o acesso. Os dados mostram que a renda acaba sendo o fator mais importante. Essa quantidade de alimento seria o suficiente para todo mundo se fosse igualmente distribuída entre as pessoas”, explica Aguiar.

Como forma de driblar a questão, diversas iniciativas de âmbito público e privado – seja de indivíduos, empresas, ou ONGs – têm aparecido, no sentido de ajudar ao combate da fome mundial.

No Brasil, o Governo Federal lançou em 2015 um programa para aumento da rede de Bancos de Alimentos (veja aqui), espalhados pelo país, que recebem doações de alimentos próprios para o consumo mas que estão fora dos padrões comerciais (frutas “feias”, alimentos perto do prazo de vencimento, etc) ou excedentes de comercialização e produção. Empresas como supermercados, armazéns, lojas varejistas, centrais de distribuição e até mesmo associações de produtores estão entre os doadores. 

No ano passado, em São Paulo, a ONG Banco de Alimentos (criada em 1998 e que atende a mais de 22 mil pessoas ao mês), em parceria com a Agência Grey, criou uma ação que visa a arrecadar alimentos para pessoas que têm fome. 
Trata-se do Delivery Reverso. O sistema funciona da seguinte maneira: um cliente pede uma entrega dos restaurantes participantes, e será consultado sobre o interesse em doar algum alimento que tem em casa. Havendo interesse, a própria ONG vai buscar a comida em domicílio e providencia sua distribuição para entidades beneficentes.

Faça também parte dessa rede. Divulgue e colabore com iniciativas como esta!

Referências
http://economia.estadao.com.br/blogs/ecoando/producao-de-alimentos-e-suficiente-para-resolver-a-fome-no-brasil/
http://agenciabrasil.ebc.com.br/geral/noticia/2015-07/formacao-de-rede-nacional-de-banco-de-alimentos-e-desafio-no-pais
http://thegreenestpost.bol.uol.com.br/delivery-reverso-permite-que-pessoas-doem-alimentos-sem-sair-de-casa/
https://www.facebook.com/reversedelivery/
http://g1.globo.com/globo-reporter/noticia/2016/07/voluntarios-alimentam-22-mil-pessoas-com-comida-que-iria-para-o-lixo.html
http://economia.estadao.com.br/blogs/ecoando/producao-de-alimentos-e-suficiente-para-resolver-a-fome-no-brasil/
http://itaca.com.br/noticias/post/1274

fechar