.>
21
junho
2017
Um supermercado indígena onde se pode pagar com lixo
foto reprodução
foto reprodução
foto reprodução
foto reprodução
foto reprodução

Desde o início de abril deste ano, o município de Marechal Thaumaturgo ganhou 1º supermercado brasileiro onde é possível trocar material reciclável por comida. Com 16.000 habitantes, a cidade fica a 560 km de Rio Branco, capital do Acre.

O supermercado TrocTroc oferece a seus clientes a possibilidade de trocar detritos plásticos e latas de alumínio por alimentos cultivados localmente e artesanatos da região. O estabelecimento, um ecomercado indígena em plena floresta amazônica, é uma parceria da fundação internacional House of Indians com a tribo Ashaninka, do Rio Amônia, no Vale do Juruá.

Marcelo Valadão, brasileiro residente na Europa há 11 anos e presidente da House of Indians Foundation – que luta pelo respeito e preservação da cultura indígena – explica que, além de fomentar a economia local e valorizar seus costumes de troca, o supermercado resolve boa parte da poluição ambiental local.

O projeto nasceu em 2014, justamente impulsionado pelo problema do excesso de detritos na região. No mercado TrocTroc, cada quilo de material reciclável vale R$ 0,50 em compras. Em caso de o cliente trazer os resíduos já limpos e amassados, facilitando sua reciclagem, o valor do bônus tem acréscimo de 20%. Para a troca estão disponíveis nas prateleiras artigos como frutas, grãos, legumes e verduras. Todos os alimentos são orgânicos, produzidos localmente, com o intuito de valorizar os produtores rurais da região. O mercado também oferece artesanato originário da cultura local, reforçando a economia indígena, favorecendo uma agricultura ecologicamente durável e garantindo às comunidades os meios de permanecerem proprietários de suas terras, além de proteger a floresta.

Para Benki Pyãko, líder ashaninka, a iniciativa tem como objetivo desenvolver a consciência sobre o valor ecológico e econômico da reciclagem. "Hoje, as comunidades indígenas das florestas tropicais tornam-se atores essenciais na proteção da Amazônia. Vivemos a consequência direta do crescimento do contato entre as populações e o consumo industrial (garrafas, sacos e embalagens plásticas, latas de alumínio). Infelizmente as políticas de reciclagem são raras nas regiões da floresta, por isso temos de agir", enfatiza.

Marcelo Valladão complementa: "Benki é um ativista dos direitos do homem, defende a convivência pacifica entre o ser humano e o meio ambiente, desempenhando um papel ativo na proteção de suas terras, o que o tornou um líder das tribos vizinhas na reivindicação da autogestão política, econômica e agroecológica dessas tribos, em harmonia com as tradições culturais e espirituais. “

Quem cuida da gestão do empreendimento é a própria comunidade da tribo Ashaninka, que controla o estoque de alimentos, a negociação com os fornecedores, a manutenção do estabelecimento e também é responsável pelo processo de recebimento, pesagem, armazenamento e enfardamento dos recicláveis. O transporte do material recebido é realizado por meio de uma parceria com a prefeitura local. 

"A proposta é empoderar os pequenos produtores rurais de todo o Acre e garantir a eles aumento de renda. Todos os produtos do ecomercado poderão ser adquiridos com a entrega de latas ou garrafas pet. A venda a dinheiro também pode ser feita, mas não é o foco principal", ressalta Marcelo Nunes Valadão. Ele ainda espera que esse projeto-piloto possa incentivar outras iniciativas parecidas no país e comenta que, em apenas um mês de funcionamento, já foram arrecadados mais de 5 mil toneladas de material. "A ideia do mercado veio para resolver um problema social e ambiental", declarou.

E a expectativa é de que ainda este ano um restaurante seja aberto nos mesmos moldes. "Já adquirimos um espaço de mil metros quadrados e estamos aguardando financiamento privado.", explicou. 

Visite e acompanhe a página do ecomercado no Facebook
https://www.facebook.com/TrocTroc-Supermercado-Consciente-327049840964312/

Referências
https://www.kienyke.com/tendencias/medio-ambiente/comprar-comida-con-basura-reciclable
http://www.leiaja.com/noticias/2017/05/11/brasil-ganha-1o-ecomercado-onde-se-troca-lixo-por-comida/
http://www.leiaja.com/noticias/2017/05/11/brasil-ganha-1o-ecomercado-onde-se-troca-lixo-por-comida/
https://noticias.terra.com.br/amp/dino/tribo-ashaninka-e-europeus-se-unem-e-inauguram-o-primeiro-ecomercado-indigena-do-brasil,12ce1a9fb26d4647ce61eecda57757c0hqi316sy.html

Vídeo
http://g1.globo.com/ac/acre/jornal-do-acre/videos/v/marechal-thaumaturgo-ganha-primeiro-mercado-ecologico-do-pais/5777799/

fechar