.>
Alguns conteúdos desta seção estão disponíveis apenas para quem estiver logado.
Caso tenha acesso, faça seu login aqui
postado sob 2020, astronomia, EF1, EF2, EM, Ítaca

Nossos muitos parabéns aos alunos que participaram voluntariamente da 23ª OBA – Olimpíada Brasileira de Astronomia.

Dos 59 inscritos, 23 obtiveram medalhas: 10 de ouro, 8 de prata e 5 de bronze.

Como o assunto – Astronomia – desperta naturalmente o interesse de muitos alunos, os incentivamos a procurar informações sobre o tema em livros, sites e outras fontes. A busca pelo conhecimento nessa área, acreditamos, é o maior objetivo desta Olimpíada. Por essa razão, estamos muito felizes com o resultado.

Parabéns a todos os que participaram! E um parabéns especial aos medalhistas. 

postado sob 2020, EF1, EF2, EM, Ítaca
+12

O momento exige cuidado, atenção e adaptação a novas práticas cotidianas. 
Seguindo nossa determinação de proporcionar um ambiente saudável e seguro, como sempre, nesses 30 anos de existência, o Ítaca contratou uma assessoria especializada em saúde, no ambiente escolar.

Foram implementados todos os protocolos sanitários recomendados por órgãos nacionais e internacionais, para evitar riscos e informar os procedimentos necessários no dia a dia, aos funcionários, alunos, e pais.
Assim, unimos cuidados e aprendizagens tão necessárias aos dias atuais.

O selo Escola Segura atesta fazermos parte desse programa, que inclui o preparo da equipe com informações sobre saúde e segurança, acompanhamento durante 24 meses, dando acesso a publicações e atualizações, além de orientações sob consulta, no que diz respeito à segurança sanitária, no espaço da escola. 

Seguiremos juntos, em 2021!

postado sob 2020, EF1, matemática
medindo o comprimento
medindo o comprimento
+3

Em meio à pandemia, a turma do 5º ano EF1 foi contemplada com um projeto inédito: a professora de Matemática, Ruth Mariano, isolada no sertão da serra do mar, perto da praia, criou o Projeto Horta, para trabalhar com os alunos frações, números decimais e unidades de medida.

O cenário verde da mata, levou Ruth a imaginar o plantio e a possibilidade de criar um lugar de contemplação, como inspiração para as aulas.

Segundo a professora, “Quando a vida parece ameaçada, nada como lembrar que ela renasce de formas diferentes, melhor ainda, saber que poderemos ser criadores desse processo. Numa horta, em parceria com a natureza, cuidamos para que a existência floresça e favoreça outras vidas, proporcionando saúde a muitos. Reconhecido terreno fértil, no qual essa vida possa se reproduzir.”

Assim, foram criados vídeos para compartilhar com os alunos, além de conversas on-line, em que se mostrava a formação de padrões matemáticos por meio de mudinhas de plantas, distribuídas em bandejas quadradas, de 10 X 10 buraquinhos, em carreiras uniformes na vertical e na horizontal, proporcionais, que se repetem, auxiliando a perceber a relação entre a formação do todo pelas suas partes.

Assim, a professora criou canteiros, apresentou aos alunos o plantio e a vida se reproduziu, multiplicou-se, dividindo espaços. “Dividir para multiplicar; multiplicar para dividir: somar! Posso dizer, com segurança, que no espaço da horta floresceu cada criança e mais a extensão do mundo, assegurando a atmosfera, a ambiência para o encontro de novas possibilidades.”

Esse projeto teve a duração de 2 bimestres, mas ele continua vivo, sendo usado para explicar outros conceitos matemáticos. 

“Trata-se de nossa poderosa e plástica capacidade em imaginar, mudar o curso dos acontecimentos, conquistar nova concepção sobre o tempo e o espaço.”, conclui a professora

 

fechar