.>
Alguns conteúdos desta seção estão disponíveis apenas para quem estiver logado.
Caso tenha acesso, faça seu login aqui
postado sob 2022, EF2, EM, história, Idiomas
+13

 

I'm wandering round and round, nowhere to go
I'm lonely in London, London, is lovely so…
(London, London, Caetano Veloso)

Como parte do curso de Inglês, o Ítaca propôs aos alunos, mais uma vez, 2 live-tours, conduzidas por Loona Hazarika, mestre pela Universidade de Cambridge, apaixonado por história e guia de turismo em Londres há 16 anos.

Desta vez, o 9º ano e o 1º EM partiram para uma viagem virtual pelo British Museum (Londres) - fundado em 1753, é um dos mais antigos do mundo.

Além de verem peças raras, de valor histórico inominável (daquelas que reconhecemos das ilustrações em livros…), antes e depois do tour, houve discussões sobre o papel dos museus e sobre o processo de formação dos acervos e sua legitimidade.

Já as turmas do 2º e 3º EM passeram pelo Londons East End, para conhecer a história da rua principal de Whitechapel.

E foram convidados a imaginar Winston Churchill, de cartola e uma pistola em punho, pronto para lutar contra os russos; revoltas históricas contra os fascistas; a triste história do “homem elefante''... Conheceram, ainda, a enfermeira heroína Edith Cavell; os Kray, gângsteres mais famosos de Londres... E também Stalin e Trotsky, que ali fizeram uma experiência com o carrasco de um rei! Tudo isso aconteceu no entorno dessa rua principal, enriquecida com ondas migratórias que refletem grandes eventos e mudanças nos últimos séculos. 

Mas, para além do prazer em conhecer, para além das informações históricas e do convite à reflexão e à imaginação, o exercício da língua inglesa em situação real de comunicação foi um dos focos mais importantes dessas 2 viagens virtuais: durante toda a visita, essa foi o idioma do guia e de todos os participantes.

Para conhecer um pouco mais do trabalho de Loona, acesse: https://letsdiscoverlondon.com/).

postado sob 2022, arte, EF1, meio ambiente
+19

 

Na semana do meio ambiente, o Colégio propôs um trabalho envolvendo todas as turmas do EF1.

Assim, fizemos do ateliê de Arte e dos nossos pátios lugares de investigação da natureza, e da sala de aula, uma conversa sobre o imenso planeta Terra e suas tão diversas moradias, das quais se parte para o mundo, suas praças, continentes e oceanos.

O ateliê esteve de portas abertas para os grupos se alternarem entre os materiais distribuídos pelas mesas e a busca por pequenos projetos nascidos dos  gravetos, pétalas, folhas e pedrinhas recolhidos no jardim da escola.

Dessa potente parceria - infância e natureza - muitos nascimentos: de uma pedra e seis gravetos, uma fogueira; do caule grosso de um bambu, um poleiro; de muitas pétalas e pedrinhas de rio, uma mandala; dos finos gravetos e algum barbante, um móbile.

Educar é originariamente uma viagem, um voo, uma mudança de espaço. Como um beija-flor é uma ave que viaja o tempo todo, não para de se movimentar, é muito justo que ele possa simbolizar o conhecimento, o conhecimento de beijar as flores e dali tirar o mel e de, eventualmente, polinizar e se deslocar, disseminando outras realidades.
                                                                                                                                                                                   Muniz Sodré

postado sob 2022, ciências, EF1
+5

Alunos e alunas do 4º ano realizaram, no laboratório, atividades que permitiram trabalhar a habilidade de observação de células vegetais e de fungos, no microscópio óptico: a visão da primeira célula ao microscópio e sua manipulação são mesmo difíceis de esquecer. 

Após muitas conversas, observações no microscópio e explicações sobre o assunto, a turma fez desenhos de observação. 

E, assim, começa-se a fazer ciência.

2022 marca o aniversário de 50 anos da Conferência das Nações Unidas sobre o Meio Ambiente, reconhecida como o primeiro encontro internacional sobre o meio ambiente e como o estímulo para a formação de ministérios e agências ambientais em todo o mundo, dando início a uma série de novos acordos globais.

E também foi ali que as intenções de redução da pobreza e proteção ambiental uniram-se, abrindo caminho para os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável.

Durante essa Conferência, instituiu-se o Dia Mundial do Meio Ambiente, a ser comemorado em 05 de junho.

Com a participação de mais de 150 países, a data internacional envolve governos, empresas, sociedade civil, escolas, celebridades, cidades e comunidades, com o objetivo de sensibilizar e celebrar a ação ambiental.

A cada ano, o Dia Mundial do Meio Ambiente é sediado em um país diferente, no qual ocorrem as comemorações oficiais. A Suécia é a anfitriã em 2022. 

fechar