.>
22
janeiro
2018
Povo Huni Kuĩ do Rio Jordão - uma exposição imperdível

“A cultura é nossa maior proteção”, afirmou o pajé Agostinho Manduca Mateus Ïka Muru (1944-2011). Nessa frase, o líder espiritual expressa uma das marcas do posicionamento dos Huni Kuĩ, habitantes da região amazônica entre Peru e Acre, na atualidade: o esforço de preservar suas tradições e de transmiti-las não só às próximas gerações, mas também aos não brancos, de modo a retomar o passado e construir o Novo Tempo, o Xiña Bena.

Nesta exposição, que vai até dia 13 de fevereiro, na sede do Itaú Cultural, em São Paulo, são exibidas algumas facetas do conhecimento desse povo: seus saberes sobre fauna e flora, suas cerimônias espirituais, seus métodos de cura, seus objetos tradicionais, suas pinturas e seus desenhos.

Entre os itens exibidos, estão também produções audiovisuais, como os documentários de Camilla Coutinho, sobre o modo de viver e pensar do povo Huni Kuin, e de Tauá Klonowski, com imagens aéreas das aldeias do rio Jordão e do rio Taraucá.

A exposição tem organização do pajé Dua Busë e de outros representantes Huni Kuĩ, com colaboração da editora Anna Dantes, do artista Ernesto Neto e do Itaú Cultural. Ela é um desenvolvimento da publicação Una Shubu Hiwea – Livro Escola Viva, obra produzida com o apoio do Rumos Itaú Cultural 2013-2014 que reúne o saber medicinal desse grupo e, por sua vez, segue o trabalho começado com Una Isi Kayawa: Livro da Cura, publicado pela Dantes Editora e pelo Jardim Botânico do Rio de Janeiro em 2014.

São 13 mitos que contam a origem desse povo e de seus costumes e que estão na publicação sobre a exposição. A versão digital está disponível aqui.

visitação
até terça 13 de fevereiro de 2018
terça a sexta 9h às 20h [permanência até as 20h30]
sábado, domingo e feriado 11h às 20h
pisos -1 e -2

5
dezembro
2017
O Ítaca apoia exposição de cartazes sobre as questões dos refugiados
postado sob arte, cidadania, design, Ítaca
O juri presencial com os 10 cartazes selecionados

REFUGIADOS - liberdade de ir e vir é uma mostra dos cartazes selecionados pelo júri do concurso de 2017 da P4T, levantando a discussão sobre o direito dos imigrantes, refugiados. Segundo a própria organização, “no decorrer da história, imigrantes enriqueceram seus novos países com seu conhecimento, tradições e cultura. Todos os campos do conhecimento humano foram beneficiados por influências externas. Se continuarmos olhando apenas dentro de nossas fronteiras e nos fecharmos para os outros países, iremos retroceder e não avançar.”

Esssa mostra é muito relevante para o contexto brasileiro. De alguma maneira cada um de nós é um imigrante – com exceção dos indígenas – seja por imposição, como no caso dos escravos, por conveniência ou por necessidade. Essa referência deveria nos favorecer no exercício da tolerância, do acolhimento e da sabedoria em aprender com outras culturas, enriquecendo a nossa própria existência.

Histórico da mostra
A cada ano, a ONG Poster for Tomorrow, sediada em Paris, organiza um concurso mundial de cartazes sobre algum tema de direitos humanos. O objetivo é lançar o foco sobre questões de interesse para a paz e a igualdade entre os seres humanos. Hoje já conta com quase 7.000 inscritos em cada edição.

Um júri online faz a pré-seleção dos cartazes, provenientes de todos os continentes, e um júri presencial escolhe os 100 melhores e os 10 top, entre esses 100. A seleção final é exposta em diversos lugares do mundo, com inauguração preferencialmente no dia 10 de dezembro, data de aniversário da Declaração dos Direitos Humanos.

Este ano, os 10 top estão expostos em São Paulo,  na entrada do metrô Sumaré e na parede externa da Casa do Povo, centro cultural.

O Colégio Ítaca colaborou para que este evento ocorresse e vai expor na escola os mesmos 10 cartazes em forma de bandeiras de tecido, em formato 50 X 70 cm.

Entre os 10 mais desta edição está o designer brasileiro Ricardo Garla.

Para mais informações sobre os projetos da P4T e galerias de outras edições, acesse http://www.posterfortomorrow.org/en/

SERVIÇO
Entrada do metrô Sumaré
até dia 31 de março de 2018
Rua Oscar Freire 2.500

Parede externa da Casa do Povo
Rua Três Rios 252
http://casadopovo.org.br

 

 

30
novembro
2017
Lista completa de livros no terminal web e em um site de vendas
postado sob EF1, EF2, EM, Ítaca

A lista de livros do Ítaca para o ano de 2018 já está disponível no terminal web. Basta fazer o login no nosso site, com sua senha. Caso seja pai de aluno do Ítaca e não possua senha, peça a sua na secretaria.

Sse for de seu interesse, o site da Livro Fácil tem a lista completa para compra no link: http://www.livrofacil.net/colegio/291/itaca . Em "código fornecido pelo colégio", coloque: Itaca2018. Em seguida, selecione o ano a cursar, e a lista aparecerá, junto com as condições de desconto e pagamento.

fechar