.>
Alguns conteúdos desta seção estão disponíveis apenas para quem estiver logado.
Caso tenha acesso, faça seu login aqui
postado sob arte, EF2, EM, Ítaca
CONTEÚDO PARCIALMENTE RESTRITO
FAÇA LOGIN
+26

Para além dos jogos, da dança e dos movimentos, pensar o corpo como parte de uma cultura envolve aspectos como a inserção do indivíduo no meio em que vive; a influência exercida por esse ambiente em sua constituição física, emocional e mental; a percepção da diversidade; além do desenvolvimento de olhares críticos, frente, por exemplo, à obsessão contemporânea de buscar o corpo "perfeito". 

Expressão, Corpo & Cultura é, assim, um evento anual que busca atuar essencialmente com as linguagens corporais, entendendo o corpo como forma de expressão por meio da qual refletem-se traços de nossa e de variadas culturas. 

Para isso traz convidados que expressam sua arte por meio do corpo ou mostram outras formas de olhar para esse corpo. Nesse sentido, apresentações que envolvem danças, artes marciais, esportes e outras expressões dos saberes e atitudes corporais passam pelo nosso espaço nesse dia. Ainda como expressão, uma exposição de trabalhos dos alunos de EF2 e EM, em diversos formatos, completa o encontro de familiares, artistas, alunos e professores, agregando arte e diversidade a essa atitude frente ao corpo e à consciência que dele tomamos.

Teve dança africana, capoeira, maculelê e volley ligado a corpo

 

PROGRAMAÇÃO:

9h20 – aula de dança africana com Flávia Mazal  
10h – palestra sobre preservação ambiental com Marcelo da Silva Gomes (diretor do Zoo de São Bernardo do Campo)
10h30 – palestra com Cristiane Nakagawa - sobreviventes de Hiroshima
11h – vôlei pais/mães x filhos/filhas (com prof. Aurélio)
11h40 – capoeira e maculelê dos alunos do 7º EF (prof. Ronaldo)
12h10 – canções brasileiras com Paulo Neto e Webster Santos

Das 9h às 12h40 - exposição de gravura (3º EM), declamação de poemas (9º ano), muralismo (8º ano) ao vivo, além de trabalhos realizados por alunos (EF2 e EM).

CONTEÚDO PARCIALMENTE RESTRITO
FAÇA LOGIN

Quantos rios existem em São Paulo? Quais você sabe nomear? Como nossos rios se transformaram no que são hoje?

As inquietações acima foram o ponto de partida para o Projeto Pirajussara, iniciativa interdisciplinar (Biologia, Geografia, Química e História da Arte), para estudar a hidrografia da cidade em que vivemos. As turmas dos 1os EM, respondendo ao questionário inicial, se deram conta de que pouco sabem sobre o passado e o presente dos rios que tanto cruzamos em São Paulo, mas que só nos aparecem como inoportunos, muitas vezes. Assim, organizou-se uma breve saída a campo, com caminhada e pesquisa.

O campo, então, virou parte do projeto para conhecermos trechos da bacia hidrográfica do rio Pirajussara, na Zona Oeste de São Paulo, (onde o Ítaca e casas de muitos alunos se situam): elaboramos um perfil topográfico da bacia, a partir de imagens de satélite e cartas topográficas, para, em seguida, produzir maquetes de trechos da região, alguns dos quais visitamos em campo depois. Por fim, na saída a campo, coletas de água e registros diversos, materiais que serviram para análise posterior.
Iniciamos a caminhada de pouco mais de 3 horas na foz do Pirajussara, dentro da Cidade Universitária (USP), em direção ao Ítaca, na avenida Pirajussara, acompanhando o percurso desse rio principal da bacia, com pequeno desvio na praça dos Lagos (Vila Sônia) e no parque Chácara do Jockey. Foram feitas coletas em 6 paradas, possibilitando-se uma análise comparativa da qualidade da água em diferentes pontos do Pirajussara e afluentes.

Além da percepção do Pirajussara, com seus cheiros e imagens, bem como do entorno da bacia e dos bairros próximos, pôde-se realizar uma atividade pouco comum entre muitos adolescentes, no dias de hoje: caminhar a pé por São Paulo, observando cenas esperadas (trânsito, poluição do  rio e do ar...) e inesperadas (um pé de tomate carregado, à margem do rio...).

Certamente essa cidade e essas águas tão cotidianas e tão invisíveis no dia a dia aproximaram-se desses alunos e conseguiram se tornar presentes. 

 

+18
postado sob EF2, Idiomas, Ítaca

Com o objetivo de fomentar a pluralidade cultural hispânica e promover um ambiente social configurado por atividades artísticas, o Colégio Ítaca realizou um evento em comemoração ao Día de La Hispanidad. A ocasião foi marcada por três momentos: houve um sarau com apresentação de poesias de Mario Benedetti, as quais foram musicalizadas pelos alunos dos 9ºs anos, apresentação de personagens históricos e folclóricos de países americanos e, ainda, o grupo mais avançado do Ensino Médio fez uma performance musical com a canção La Cintura, de Álvaro Soler. 

Na sequência, todos participaram uma aula-oficina de tango, com a professora Stella Bello; depois houve um bate-papo com Jorge Rosas, um convidado cubano, que comentou sobre os contrastes da cultura, política e sociedade de seu país. 

E por fim, tudo acabou em guacamole!!!

Essa inserção na cultura hispano-americana possibilita um maior contato com as origens e a vida desses povos tão próximos a nós.

 

+15
fechar